Blog
Como ser um vegano fitness?

Como ser um vegano fitness?

Você também tem dúvidas se é possível ser um vegano fitness? É comum que as pessoas associem o veganismo à imagem de uma pessoa miúda, desprovida de músculos e, até mesmo, fraca. Entretanto, esse é um estereótipo que precisa ser quebrado. Proteína animal não é um ingrediente indispensável para quem deseja obter ótimos resultados nas atividades físicas — e foi pensando nisso que preparamos este post. Confira algumas dicas para ganhar músculos com a dieta vegan.

Você também tem dúvidas se é possível ser um vegano fitness? É comum que as pessoas associem o veganismo à imagem de uma pessoa miúda, desprovida de músculos e, até mesmo, fraca. Entretanto, esse é um estereótipo que precisa ser quebrado.

Proteína animal não é um ingrediente indispensável para quem deseja obter ótimos resultados nas atividades físicas — e foi pensando nisso que preparamos este post. Confira algumas dicas para ganhar músculos com a dieta vegetariana.

Faça um bom acompanhamento nutricional

A principal dúvida de quem está começando a dar os primeiros passos nesse estilo de vida é com relação à possibilidade de excluir, totalmente, determinados grupos alimentares da dieta. Um exemplo clássico é o mito de que o veganismo é responsável pela redução nos níveis de cálcio no organismo.

Não há dúvidas de que existe uma variedade de nutrientes que é fácil e comodamente encontrada nos alimentos de origem animal. Todavia, é importante deixar claro que quando há genuína disposição qualquer um consegue fazer substituições pontuais.

Recorrendo ao auxílio de um profissional da nutrição, você se informará acerca de alimentos e suplementação, se necessário for, que garantirão a aquisição de todos os nutrientes que são necessários para sua saúde e meta esportiva. Vegetais verde-escuros, tofu e leguminosas são ricos em cálcio, por exemplo.

Fique de olho nos aminoácidos

Pensou que nunca mais fosse ouvir falar neles depois das aulas de ciências do ensino médio? Ledo engano. Os aminoácidos são parte estratégica da nutrição esportiva, pois colaboram para o ganho de massa muscular, reparação muscular e resistência.

São nove os aminoácidos essenciais: leucina, valina, isoleucina, histidina, triptofano, lisina, fenilalanina, metionina e treonina. No entanto, esses nutrientes só podem ser adquiridos por meio da alimentação, ou seja, o corpo não os produz sozinho. A dica aqui é apostar na combinação de cereais e leguminosas, como o tradicional arroz e feijão.

Atente para a absorção do ferro

O ferro é fundamental para o rendimento nos treinos de quem corre, pedala, nada ou pratica qualquer outro tipo de atividade física. Isso dado que o mineral é responsável pela importante tarefa de transportar o oxigênio dos pulmões para os músculos, conferindo mais energia ao corpo durante os exercícios.

é possível ser vegano musculoso?

Os esportistas tendem a perder mais ferro do que quem não pratica nenhum tipo de esporte. Isso acontece devido ao maior volume de sangue que corre no corpo, aumentando o consumo do mineral pelo organismo.

Powered by Rock Convert

Pernas pesadas, palidez, fadiga e palpitações são apenas alguns exemplos de sintomas nada bem-vindos para um atleta que a falta de ferro pode ocasionar. Por isso, é importante monitorar periodicamente os níveis desse mineral.

Contudo, é preciso entender que existe dois tipos de ferro, o “heme” e o “não-heme”. O primeiro só pode ser consumido através da proteína animal e é diretamente absorvido pelo corpo, enquanto o segundo é encontrado nos vegetais e convertido em ferro “heme” no organismo.

Para essa conversão ocorrer da melhor forma seu corpo precisará de uma ajuda. Portanto, é importante que você consuma o vegetal rico em ferro junto com um alimento rico em vitamina C para aumentar a absorção do mineral. Da mesma forma, é interessante evitar aqueles que podem interferir nesse processo, como a cafeína.

Produza sua própria comida

Já considerou essa ideia? Acredite: cultivar o próprio alimento e preparar o próprio leite vegetal não é tão complicado quanto parece e pode ser bastante útil para quem deseja unir o veganismo ao universo fitness.

Com a correria do dia a dia, não é de estranhar que as pessoas optem pelos alimentos que são oferecidos em prateleiras de supermercados. Porém, sabemos que essa nem sempre é a opção mais saudável, certo?

Produzir sua própria comida, além de ser mais saudável, é mais sustentável e uma ótima oportunidade de se autocuidar. Quantas coisas você faz, diariamente, como forma de se cuidar? Ou melhor: quanto tempo você tira do seu dia para relaxar? Colocar a mão na terra pode ser uma nova atividade para aliviar o estresse da rotina.

Agora, veja outros nutrientes para ficar de olho na sua dieta vegetariana:

  • proteína — lentilha, soja, oleaginosas;
  • ômega 3 — essencial para conter a inflamação pós-treino. Você encontrará em linhaça, nozes e chia;
  • vitamina B12 — geralmente requer suplementação;
  • vitamina D — tome sol com protetor solar e em horários em que os raios não estejam tão fortes.

Tirou da sua mente aquela imagem de vegano magricela? Seguindo as dicas deste post será mais fácil para você aderir ao estilo de vida que deseja sem consumir produtos oriundos de exploração e crueldade animal.

Ser um vegano fitness ainda parece difícil? Deixe um comentário com sua dúvida. Queremos ajudar!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.