Blog
Consumismo no fim de ano: entenda por que repensar esse hábito

Consumismo no fim de ano: entenda por que repensar esse hábito

Quais são as suas resoluções para o novo ano? Fazer exercícios físicos, juntar dinheiro, usar

Quais são as suas resoluções para o novo ano? Fazer exercícios físicos, juntar dinheiro, usar menos plásticos no dia a dia… São muitas as promessas que fazemos e algumas são bastante válidas, inclusive trouxemos outra para você inserir na sua lista: consumir de forma consciente.

Aliás, você pode aderir a esse propósito agora mesmo, uma vez que as festas de fim de ano são marcadas pelo consumo desenfreado. É tanta correria, pressão social e estímulos publicitários que tendemos a comprar com exagero nesse período.

Continue a leitura e reflita conosco sobre o consumismo no fim de ano!

Porque consumimos tanto nesse período do ano?

Apesar dos efeitos negativos que a pandemia causou na economia, a intenção de consumo segue alta, impulsionada, principalmente, pelo 13º salário. Entretanto, será que é realmente indispensável o consumo nesse momento? Ao comprar, você se questiona?

Preciso mesmo dessa peça?

Eu quero de verdade ou só estou consumindo para saciar uma pressão social imposta a mim?

Eu vou usar isso mais vezes ou só estou comprando para aparecer de roupa nova nas festividades?

A verdade é que uma parte esmagadora das pessoas não consomem por necessidade nessa época do ano. Inclusive, escrever este post me fez lembrar das vezes em que eu comprei uma saia metalizada que nunca usei e uma regata de paetês brilhantes que não fazia o menor sentido no meu dia a dia. Foram compras de prazer instantâneo movidas, unicamente, pelo impulso e pela necessidade de aceitação. O consumismo (e tudo o que vem antes dele) é ainda mais cruel no universo feminino.

É preciso normalizar o uso de roupas antigas nessas comemorações. Tudo bem se você faz questão de virar o ano com algo novo, mas vamos concordar que não é preciso gastar todo seu 13º na composição de um look que só usará uma vez na vida, certo?

Aproveito o gancho para dizer que você não precisa se endividar para presentear os demais. É importante salientar que o Natal e o Ano Novo vão muito além dos bens que possuímos ou com que presenteamos as pessoas que amamos. É tempo de celebrar a família e os amigos. Um abraço, um beijo e uma palavra carinhosa pode significar muito mais do que qualquer coisa comprada no shopping.

Além das compras supérfluas, às vezes, o exagero está na preparação da comida também. É absurdo e assustador o desperdício nesse período do ano. É triste quando pensamos na quantidade de pessoas que não terão acesso sequer ao arroz da ceia.

Contudo, veja bem: você não precisa parar de consumir, mas pode consumir melhor e diferente. Como? O primeiro passo é ter consciência do impacto de cada compra sua no meio ambiente e na sociedade.

Como ter um fim de ano mais sustentável?

Planeje suas compras com antecedência

Para não cometer o mesmo erro que eu cometi tantas vezes, tome nota de tudo o que você precisa comprar. Essa dica não vale apenas para a lista de presentes, uma vez que se trata de uma ótima maneira de reduzir excessos, especialmente quando se trata de comida.

Considere comprar a vista

Eu sei que nesse período do ano as promoções são irresistíveis e as lojas parecem criar oportunidades únicas, mas não perca o controle sobre suas finanças. Se for possível, evite comprar a prazo. Faça contas antes de fechar negócio, considerando os juros e o preço total das compras acumuladas.

Pense bem antes de gastar o 13º

O que acha de reservar seu 13º para iniciar o novo ano com as contas em dia? Outra possibilidade é investi-lo em bens ou serviços úteis e duráveis, como conhecimento, cultura, arte e educação.

Limpe o guarda-roupas

Tem itens engavetados que só estão acumulando pó? Separe tudo o que não precisar (ou quiser) mais e doe ou organize bazares de trocas entre amigos. O importante é dar um uso melhor para tudo aquilo que não faz mais sentido para você.

Não compre produtos contrabandeados, falsificados ou piratas

O preço parece mais atrativo, mas essa é uma prática que estimula a ilegalidade e a criminalidade. Lembra o que falamos sobre se responsabilizar pelos impactos da sua compra na sociedade? Pois bem, temos aqui um bom exemplo. Além disso, produtos originais, geralmente, duram mais e têm melhor qualidade.

Prefira produtos veganos

Não precisa se culpar por sentir a necessidade de presentear as pessoas que você ama. A desconstrução de certas crenças e culturas não acontece do dia para a noite. Ela requer tempo como todo processo. Entretanto, prefira comprar produtos veganos.

Repense o uso das embalagens

De quanta embalagem precisa um presente? Fuja dessa lógica insustentável de plástico que vai para a sacolinha que segue dentro de outra sacola maior. Reutilize embalagens que recebeu e incentive sua família e seus amigos a reciclarem esses materiais também.

Converse sobre sua opção de comprar menos

Photo by Daria Shevtsova from Pexels

Além de fazê-las entender suas razões para não presentear em excesso, você levará as pessoas ao seu redor a refletirem sobre a ideia e, quem sabe, influenciá-las positivamente. Mais do que falar, mostre com suas atitudes. Proponha um “amigo secreto” ou dê um presente simbólico para um grupo de pessoas (sim, um presente para duas ou mais pessoas). Inclusive, você pode fazer o presente de Natal, como um prato especial ou um artesanato.

Essas são apenas algumas ideias de como driblar o consumismo no Ano Novo e nas festividades desse período. Espero que eu tenha feito você refletir sobre o assunto e mostrado um caminho possível para trilhar nessa nova fase da sua vida.

Agora, o que acha de conhecer 5 alimentos simples e vegetarianos que trazem fartura para o Ano Novo?


Mayara escreve sobre coisas que fazem seu coração bater mais forte desde 2016. Também gosta de ler, bordar, tomar café, assistir séries e afofar seu coelho (não necessariamente nessa ordem). Conheça ela no Instagram @may_paes e no @bastidordesaturno.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.