Blog
Crianças veganas: isso é possível?

Crianças veganas: isso é possível?

É perigoso educar crianças veganas? Nós do BuscaVegan queremos provar que não é bem assim, por isso o objetivo deste post é desmistificar esse assunto de uma vez por todas. Ficou intrigad@? Então acompanhe!

É bastante comum ouvir que o veganismo na infância pode prejudicar a saúde das crianças — inclusive algumas pessoas acreditam ser um exagero incluir os pequenos nesse estilo de vida. No entanto, quem é vegano encara a dificuldade em decidir entre respeitar seus valores e prezar pelo desenvolvimento do filho.

Afinal, é perigoso educar crianças veganas? Nós do BuscaVegan queremos provar que não é bem assim, por isso o objetivo deste post é desmistificar esse assunto de uma vez por todas. Ficou intrigad@? Então acompanhe!

Falta de nutrientes na alimentação vegana

Não é segredo para ninguém que durante a fase de crescimento o indivíduo precisa ingerir uma série de nutrientes, certo? Nesse contexto, uma alimentação saudável é o combustível que permite ao organismo gerar energia para todo esse desenvolvimento. De outra forma seria muito difícil garantir  o funcionamento adequado do nosso corpo.

Uma má alimentação contribui para efeitos negativos sérios, como anemia, desnutrição, excesso de peso e problemas crônicos, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Percebe o quanto é delicado esse assunto e a razão pela qual gera tanto receio nas pessoas?

Vamos explicar melhor: a indústria alimentícia e a mídia propagam a ideia de que as crianças precisam de certos nutrientes que são encontrados somente nas carnes e em derivados de animais, mas isso é mentira.

Todos os nutrientes necessários para assegurar o desenvolvimento saudável são encontrados em alimentos que não envolvem exploração e crueldade animal. Com exceção da vitamina B12, cuja suplementação é possível e altamente recomendada desde que haja o acompanhamento de um profissional.

Ou seja, a criança consegue manter uma alimentação vegana, completa e balanceada, tranquilamente. Entretanto, tratando-se dos pequenos, não é certo descuidar de um detalhe sequer, por isso o mais correto é monitorar a dieta e a saúde do seu filho a cada seis meses, pelo menos — dessa forma, fica mais fácil evitar uma anemia ou deficit nutricional.

Infelizmente, alguns pais não tomam o devido cuidado que o veganismo infantil exige, o que fortalece o mito que motivou este post. É importante ressaltar, porém, que a negligência com a alimentação da criança não é uma exclusividade de pais veganos. Afinal, o consumo desenfreado de produtos de origem animal deixa o pequeno mais sujeito à obesidade.

Cuidados com crianças veganas

Assegurar ao pequeno uma dieta completa é fundamental para evitar riscos, por isso não pode faltar uma suplementação da vitamina B12 a partir do sexto mês de vida, quando a alimentação da criança deixa de depender exclusivamente do leite materno.

Outra questão que gera dúvidas é quanto a proteína: é interessante esclarecer que ela é amplamente encontrada em oleaginosas e comidas da família do feijão. Abuse desses tipos de alimentos. Aliás, é válido ressaltar que a ingestão de proteína é extremamente importante durante a fase de crescimento.

Frutas, vegetais escuros e cereais integrais são fontes saudáveis de açúcar, ferro e fibras, respectivamente, portanto, são indispensáveis na dieta de crianças veganas. Outra sugestão é incluir o óleo de linhaça, agente antioxidante rico em ômega 3.

Powered by Rock Convert

Veganismo infantil é possível

alimentação vegetariana bebês e crianças

Apesar de todo o alvoroço que ronda o tema, já existem famílias inteiras, inclusive crianças, que são veganas. Algumas mulheres até criam blogs e perfis em redes sociais para falar sobre a maternidade vegan e compartilhar dicas com outras mães que desejam adotar esse estilo de vida. Um exemplo disso é a Julia do @veganaeasuamae.

Todo cuidado é pouco quando falamos dos nossos filhos. Por esse motivo sugerimos fortemente que você acompanhe perfis inspiradores para entender melhor sobre o veganismo infantil. Afinal, é sempre mais fácil dar o primeiro passo depois de boas referências, não é mesmo?

No mais, a alimentação vegana proporciona inúmeros benefícios na prevenção e tratamento de doenças como obesidade, diabetes, hipertensão arterial e, até mesmo, alguns tipos de câncer. Todavia, como toda dieta restritiva, é crucial fazê-la de forma correta para evitar problemas de saúde.

Agora, veja alguns alimentos que não pode faltar no cardápio dos seus filhos e minimize deficiências.

Ferro

Feijão, lentilha, amêndoas, castanha de caju, melado de cana, folhas verde-escuras e sementes de girassol, linhaça e chia. Uma dica é acrescer frutas cítricas como acerola, abacaxi e maracujá, pois elas são ricas em vitamina C, um micronutriente que ajuda o organismo absorver melhor o ferro.

Vitamina D

Além de uma exposição segura ao sol, uma sugestão é ingerir cogumelos. Lembre-se que a vitamina D é responsável por auxiliar na absorção de cálcio e fósforo, atuando nos ossos, no intestino e nos rins.

Cálcio

Esse mineral é essencial na formação e desenvolvimento dos ossos e dos dentes, além de se relacionar com a transmissão de impulsos nervosos, a contração muscular, a coagulação e o controle do pH sanguíneo.

Durante a fase de crescimento, especialmente, é necessário ingerir cálcio em quantidades adequadas. Portanto, a criança deve se alimentar de tofu, grão-de-bico, couve-flor, couve, escarola, brócolis, espinafre, gergelim e repolho.

Proteína

Indispensável fonte de energia, a proteína é facilmente consumida em alimentos como arroz, trigo, aveia, ervilha, feijão, lentilha, abacate, amendoim, nozes e cacau em pó sem açúcar.

Zinco

Esse mineral que colabora para o desenvolvimento do organismo é encontrado em cereais integrais, feijões, castanhas e sementes de abóbora e girassol. É preciso ter cuidado porque o ácido fítico, presente em alguns vegetais e no feijão, dificulta a absorção dessa substância. Uma dica é deixar os grãos de molho por cerca de 12 horas e trocar a água antes do preparo.

Percebeu que educar crianças veganas é algo totalmente possível? Basta ter responsabilidade e buscar por profissionais da saúde que auxiliem você e o pequeno durante todo o processo. Ademais, é sempre válido lembrar que o veganismo vai muito além de uma dieta.

Falando em crianças, o que acha de conhecer 4 receitas veganas para agradar os pequenos?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.