Blog
É caro ser vegano? 5 dicas para se alimentar de forma saudável, consciente e econômica

É caro ser vegano? 5 dicas para se alimentar de forma saudável, consciente e econômica

Quem nunca ouviu falar que “é caro ser vegano”? De modo geral, a ideologia vegana é cercada de mitos que precisam ser discutidos, pois a propagação de certas ideias — algumas bem equivocadas — é um empecilho para que muitas pessoas tenham um estilo de vida mais natural e saudável para os animais e para o planeta.

como ser vegano sem gastar muitoQuem nunca ouviu falar que “é caro ser vegano”? De modo geral, a ideologia vegana é cercada de mitos que precisam ser discutidos, pois a propagação de certas ideias — algumas bem equivocadas — é um empecilho para que muitas pessoas tenham um estilo de vida mais natural e saudável para os animais e para o planeta. Essa visão tem sido uma justificativa para você também? Mudar velhos hábitos nem sempre é tão fácil quanto um texto faz parecer, no entanto, é importante sempre buscar novas informações para abrir a mente. Desse jeito, é possível entender que o veganismo não é algo inacessível, tampouco elitista. Ou seja: o veganismo pode ser do tamanho do seu bolso, tranquilamente! Ainda está duvidando disso? Acompanhe este post!

Por que dizem que é caro ser vegano?

O primeiro passo para desmascarar essa crença é entender o motivo pelo qual ela é tão disseminada. Além de servir como um subterfúgio para os menos determinados, a ideia de que é caro ser vegano está relacionada ao fato de que a alimentação industrializada é, de fato, mais cara. Espera um pouco! Então é caro ser vegano MESMO? Na verdade, os produtos industrializados destinados ao público vegan são, geralmente, mais caros. Isso acontece por dois simples motivos:
  1. esses itens são produzidos em menor escala que os produtos de origem animal;
  2. os itens veganos contêm ingredientes orgânicos que, também, apresentam baixa demanda/oferta no mercado.
A lógica é simples: quanto mais gente compra, maiores são as vendas e menores são os preços. Contudo, já está acontecendo uma equiparação dos preços entre produtos veganos e não-veganos devido ao aumento da demanda por itens livres de exploração e crueldade animal. Mesmo diante de um futuro cenário animador, o ideal é que toda pessoa produza seu próprio alimento ou opte por produtos naturais, isto é, descasque mais e desembale menos. Afinal, quem garante que um produto industrializado, ainda que vegano, é bom para a saúde de alguém?

Como manter uma alimentação vegana e barata?

Você já aceitou que o veganismo pode ser praticado por pessoas de todas as situações financeiras e agora quer saber como manter uma alimentação econômica e livre de ingredientes de origem animal? Confira essas dicas para aderir a esse estilo de vida sem prejuízo!

1. Saiba onde comprar seus alimentos

Você já parou para pensar que a alimentação vegana é composta, basicamente, por verduras, vegetais, frutas, leguminosas e sementes? Tudo isso é facilmente encontrado nas feirinhas de bairro por um preço bem camarada. Aliás, o mais bacana nesse processo é poder viver de forma mais natural e saudável. Portanto, saber onde comprar seus alimentos é a primeira dica para não comprometer sua renda. Caso não encontre tudo o que precisa na feira, procure conhecer os locais com os melhores preços na sua cidade.

2. Aprenda a cozinhar

Lembra o que falamos sobre “quanto menor a oferta, maior o preço”? Ainda são poucos os estabelecimentos que trabalham com opções veganas, por isso esses alimentos são tão caros em certos lugares. Ou seja, é fundamental que você aprenda a cozinhar sua própria comida. Por exemplo: por que pagar tão caro em um sorvete vegano se, com pouco dinheiro, é possível comprar os ingredientes e fazer em casa?

3. Tenha uma horta em casa

Acredite: cultivar uma horta doméstica, além de ser um hobby divertido e relaxante, é uma boa forma de garantir mais economia e saúda na alimentação de toda sua família. Afinal, estamos falando de alimentos frescos, livres de agrotóxicos e extremamente ricos em nutrientes.

4. Inspire-se nas redes sociais

Existe muito conhecimento sendo compartilhado nas redes sociais, e isso merece sua atenção. Portanto, participe de grupos no Facebook sobre o assunto e busque por perfis de veganos no Instagram, afinal, essas pessoas, usualmente, adoram falar de suas experiências e dar dicas. Uma sugestão é o @veganoperiferico.

5. Instale aplicativos úteis

Sabia que, atualmente, existem diversos aplicativos para simplificar a vida de quem é vegano? São opções que vão desde receitas práticas até lista de lojas compatíveis com esse estilo de vida. Algumas possibilidades são o iVegan, o Happy Cow e o Guia Vegano. A nossa última dica para você manter uma alimentação vegana e barata é fugir dos excessos industrializados e apostar em legumes, frutas, grãos e hortaliças. É válido ressaltar que os alimentos naturais, simples e orgânicos são as melhores escolhas não apenas para seu bolso, mas também para sua saúde. Percebeu como é fácil ser vegano e se alimentar bem sem gastar muito dinheiro? Agora, o que acha de aprender mais sobre essa filosofia e viver uma transição segura e responsável?
Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.