Blog
Erros durante o isolamento social: descubra como cuidar melhor da sua saúde física e mental

Erros durante o isolamento social: descubra como cuidar melhor da sua saúde física e mental

Quando não controladas as emoções contribuem para que você cometa erros durante o isolamento social que podem afetar sua saúde física e mental.

Seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter o avanço do novo Coronavírus já faz parte da nossa nova rotina. Tudo ainda é novidade e muito distante da forma como vivíamos, por isso algumas pessoas enfrentam dificuldades em estabelecer bons hábitos no dia a dia.

É normal se sentir confuso, ansioso e desfocado com tantas informações sendo transmitidas através de noticiários, propagandas, avisos e até conversas informais. No entanto, quando não controladas, essas emoções contribuem para que você cometa erros durante o isolamento social que podem afetar sua saúde física e mental.

Está curioso para descobrir em que você está falhando? Acompanhe este post e visualize alguns pontos para melhorar durante esse período incomum que estamos vivendo.

Não entender a importância do isolamento social

Isso é mais comum do que você imagina: em momentos difíceis as pessoas podem cultivar um sentimento de negação e minimizar os efeitos de algo que pode prejudicá-las e, até mesmo, matá-las, como o novo Coronavírus.

Isso não é má vontade necessariamente. Às vezes, trata-se de desinformação e, até mesmo, de medo. Porém, para superarmos essa pandemia é imprescindível que todos tenhamos consciência da importância que nossas atitudes têm para o bem geral e, assim, agir com mais respeito e amor com o próximo e com nós mesmos.

É necessário ter em mente que os hospitais brasileiros não possuem condições de atender com qualidade muitas pessoas contaminadas de uma vez só. É ficando em casa que reduziremos a intensidade das infecções por um vírus potencialmente mortal, por isso, o isolamento social é nossa principal arma contra a Covid-19.

Com o distanciamento também ajudaremos as autoridades da saúde a mapearem a circulação do vírus e a tratarem os pacientes de maneira efetiva. É assim que, aos poucos, evitaremos novos contágios. Percebe que quanto mais cedo todos respeitarmos a recomendação de ficar em casa, mais rápido tudo voltará ao normal?

Tentar ser produtivo o tempo todo

Desde que a quarentena virou realidade, é quase impossível não ser bombardeado na internet com dicas de afazeres para ser eficiente em casa. Praticar atividade física, cozinhar receitas desafiadoras, fazer diversos cursos on-line e mais uma porção de coisas.

Estamos sempre nos pressionando a usar o nosso tempo da melhor forma possível, mas parece que esquecemos de que o mundo está enfrentando um período conturbado. Ou, talvez, apenas não queiramos aceitar que sentimos medo, naturalmente, de sermos contaminados ou de termos algum ente querido enfermo. Se o clima já está tão tenso, por que gerar mais estresse?

Muitos estão fazendo home office ou buscando uma nova forma de ganhar dinheiro, especialmente com o auxílio da internet, afinal, as contas e os boletos continuarão chegando. Entretanto, o tipo de produtividade a que este tópico se refere é aquela que vai além dessa rotina de trabalho. Sabe aquele tempo livre que você tem e se sente culpado por não usá-lo de outro jeito?

Em tal caso, não fique se martirizando por não demonstrar tanta eficiência quanto alguém. Até porque, muito do que vemos nas redes sociais é performático e as pessoas só mostram uma pequena parcela de suas vidas: a mais bonita, e nem sempre ela é real.

Isso não significa que não podemos aproveitar o momento para tirar um projeto do papel. É claro que manter uma rotina de atividades é bom para a saúde física e mental, mas não é preciso ser 100% produtivo. Tenha paciência, nosso cérebro e corpo precisam se adaptar às novas limitações. Você pode, sim, ficar sem fazer nada e está tudo bem.

Dormir pouco e mal

Descuidar do sono está entre os erros mais comuns que cometemos durante a quarentena. Neurologistas perceberam que a nova rotina não só está alterando os hábitos das pessoas como também afetando nosso padrão de sono.

Segundo os especialistas, pacientes tratados estão recuperando a insônia. Da mesma forma, os profissionais têm observado um aumento nos casos de distúrbios do sono, motivados por situações diárias que elevam nossos níveis de ansiedade e estresse — como os problemas de saúde, financeiros e familiares oriundos da crise que estamos vivendo.

Dormir pouco e mal acarreta em uma série de malefícios para o nosso organismo, tais como alteração de humor, dificuldade de concentração e aumento no risco de transtornos psíquicos. Veja algumas dicas para driblar a insônia:

  • evite luz acesa durante a noite;
  • não utilize celular, computador e tablet antes de dormir;
  • não assista televisão pelo menos 30 minutos antes da hora de ir para a cama;
  • prefira alimentos leves nas suas últimas refeições (cerca de 2 horas antes de dormir);
  • acostume-se a ir para cama sempre no mesmo horário.

Ter uma alimentação desequilibrada

Já erá difícil manter uma alimentação balanceada quando tínhamos uma rotina apertada para seguir, mas agora, com o livre acesso à geladeira que a maioria de nós tem durante o isolamento social, é preciso o dobro de cuidado.

É interessante entender que o emocional anda lado a lado com a alimentação, portanto é preciso cuidar de um para tratar o outro. Porém, quando estão ansiosas, muitas pessoas sentem a necessidade de comer além do normal, geralmente se refugiando em comidas afetivas, como o chocolate, a pizza e outros alimentos pouco nutritivos.

Você está passando por algo parecido com o que explicamos no parágrafo anterior? Se a sua resposta for sim, considere a possibilidade de procurar um profissional da saúde para que ele possa avaliar seu caso e passar as orientações corretas.

Por falar em buscar informações em fontes seguras, evite repassar notícias que estimulam o pânico. Converse com seus familiares e amigos — seja em casa, seja por mensagens ou ligação — sobre assuntos além da pandemia de Covid-19.

E é claro, além de tomar cuidado para não cometer esses erros durante o isolamento social, lembre-se: fique em casa se puder, lave as mãos e se precisar sair, use máscara. Se cada um fizer sua parte, logo superaremos essa fase difícil e estaremos todos juntos de novo.

Gostou do texto e quer ser avisado de outros conteúdos como este? Assine a newsletter e não perca nada!


Mayara escreve sobre coisas que fazem seu coração bater mais forte desde 2016. Também gosta de ler, bordar, tomar café, assistir séries e afofar seu coelho (não necessariamente nessa ordem). Conheça ela no Instagram @may_paes!


5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.