Blog
Jejuar, a cura da natureza

Jejuar, a cura da natureza

Há alguns cuidados que são essenciais para que o jejum não seja brutal no corpo e acabe o maltratando ao invés de curá-lo. Entenda mais.

Agora vamos adentrar um pouco mais no mundo dos jejuns! Apesar do jejum ser uma prática potente de limpeza do corpo, há alguns cuidados que são essenciais para que esse processo não seja brutal no corpo e acabe o maltratando ao invés de curá-lo.

O jejum pode ser matinal (ou intermitente), de 24h, de 48h ou até mais! Ainda, pode-se fazer um jejum sem amido, um jejum de frutas, de sucos, de água, ou seco! Esta escolha deve ser feita respeitando o estágio de desintoxicação do seu corpo e o quanto ele se sente confortável e você segura para fazer a desintoxicação.

É super importante NÃO FORÇAR nada. Ouça os sinais do seu corpo e respeite-os. Você não foi intoxicado do dia para a noite e não fará a desintoxicação de uma hora para a outra.

OBSERVAÇÃO: o ideal é praticar jejum com supervisão profissional. Caso isso não seja possível, é aconselhável não se aventurar em jejuns muito radicais, e sim fazer um processo gradual e leve para o seu corpo. A simples restrição de amido em sua dieta e a ingestão de frutas e vegetais já permite que o processo de desintoxicação do corpo aconteça sem a necessidade da realização do jejum e mesmo assim trazendo inúmeros benefícios para o seu corpo!

Preparação

  1. Prepare-se para um jejum mudando sua dieta gradualmente na direção da dieta sem amido. Vá eliminando, aos poucos, o amido de sua dieta, incluindo frutas e vegetais, depois utilizando sucos, até chegar no jejum.
  2. Entre os jejuns deve-se ter uma dieta purificadora pobre ou sem amido por pelo menos 3 ou 4 dias.
  3. Seja particularmente cuidadoso se estiver usando drogas, especialmente aquelas contendo mercúrio, nitrato de potássio ou óxido de prata, ingredientes importantes nas drogas para combater doenças venéreas. Antes de iniciar um jejum, assegure-se de que seu corpo se ajuste MUITO GRADUALMENTE com uma dieta preparatória.

Durante o jejum

Limpe os intestinos da melhor maneira que puder com lavagem intestinal (clister) ao menos a cada dois dias de jejum e antes de iniciar um jejum mais longo, tome um laxativo no dia anterior ao início do jejum.

Durante o jejum é importante que você tome bastante ar fresco, portanto fique ao ar livre o máximo possível durante o dia e mantenha as janelas abertas à noite.

Faça uma caminhada ou qualquer tipo de exercício físico leve, desde que você se sinta forte o suficiente para fazê-lo. Se sentir cansaço e fraqueza descanse e durma o quanto puder.

Freepik

Nos dias em que se sentir fraco – você experimentará tais dias quando os resíduos tóxicos estiverem de volta na sua circulação – seu sono poderá ser agitado e poderá ter pesadelos. Isto é causado pela passagem dos venenos pelo seu cérebro. Se em sua mente surgir dúvida, falta de fé, então tente se lembrar do que te motivou a realizar o jejum e dos benefícios que trará para seu corpo.

Não se esqueça que você está deitado na “mesa de operações da Natureza”, e está sofrendo a mais maravilhosa de todas as operações e sem cirurgia! Se alguma sensação extraordinária ocorrer devido às drogas que agora estão na circulação, faça uma lavagem intestinal imediatamente, deite-se, e se necessário interrompa o jejum, RESPEITE SEU LIMITE. Vegetais sem amido, crus ou cozidos, como chucrute ou espinafre, são recomendados.

Toda vez que tiver repousado um pouco, levante-se lentamente: caso contrário, poderá sentir tontura e essa é uma experiência assustadora e muito desagradável, embora não seja nada sério com que se preocupar.

Powered by Rock Convert

Beber água com limão também é uma boa prática durante o jejum para soltar e afinar as toxinas na circulação. Porém não beba mais do que 2 ou 3 litros por dia.

Interrupção do jejum

A interrupção do jejum é a parte mais importante do processo e deve-se tomar especial cuidado pois é onde normalmente as coisas dão errado quando não feitas de forma correta. Respeite seu corpo e cuide da retomada da alimentação com carinho e paciência.

Após o jejum, não coma alimentos nutritivos, isso seria um erro. Todas as refeições após o jejum devem ter, por alguns dias, um efeito laxativo para facilitar a eliminação de todas as toxinas. Quanto mais rapidamente a primeira refeição passar pelo corpo, mais eficientemente ela superará o amido e os venenos soltos dos intestinos e do estômago.

Freepik

Os melhores alimentos laxativos após um jejum são frutas doces frescas; especialmente as cerejas e uvas e as ameixas cozidas ou ligeiramente embebidas. Entretanto, é permitido ingerir frutas após o jejum apenas àqueles que viveram por algum tempo com a dieta sem amido, ou pelo menos com alimentos pobres em amidos e com a dieta de transição.

Nenhuma fruta para os comedores de carne! Na maioria dos casos, é mais seguro e aconselhável interromper um jejum com vegetais sem amido, crus ou cozidos; por exemplo, espinafre cozido tem um efeito muito bom para varrer todos os resíduos que se acomodaram no intestino.

Caso nenhuma boa evacuação ocorra 2 ou 3 horas após a primeira refeição, ajude com laxativos e lavagem intestinal. Após interromper um longo jejum, o ideal é passar mais tempo no banheiro do que na cama.

Quanto mais longo o jejum, mais eficientemente os intestinos trabalham após a primeira refeição. Se sua primeira refeição não causar nenhum inconveniente, você pode comer quanto quiser.

Se você se preparou adequadamente para o jejum e puder, após o jejum, começar a se alimentar com frutas, e não sentir nenhum movimento intestinal depois de 1 hora, então coma mais fruta ou coma uma refeição de vegetais como sugerido acima. De qualquer maneira, coma até que você ponha para fora, pela evacuação, os resíduos acumulados durante o jejum.

Comer apenas uma pequena quantidade nos primeiros 2 ou 3 dias sem sentir movimento intestinal – devido à pequena quantidade de alimento ingerida (outro conselho errado dado pelos “especialistas”) – é perigoso.


Fonte: Jejum Racional de Arnold Ehret

Link para o pdf: https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=bWF0emljay5jb20uYnJ8ZHJhLWVyaWthfGd4OjMwNTIxOWExNGNiZWE4NjM


Natália acredita na harmonia entre (todos) os seres terrestres. É uma estudante da vida, psicóloga clínica e institucional, e adepta à alimentação consciente. Conheça seu trabalho no instagram @manifesto.psi!

Will Powa é skatista e descobriu na dieta Plant Based o verdadeiro remédio para curar e prevenir adoecimentos físicos e mentais, além de viabilizar o enorme potencial do organismo humano. Cursa nutrição e trabalha com acompanhamento em transições para dietas saudáveis. Conheça seu trabalho no Instagram @powahealthyfood !


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.