Blog
Leituras que empoderam: 5 livros que toda mulher deveria ler

Leituras que empoderam: 5 livros que toda mulher deveria ler

É incrível como algumas palavras escritas por outro ser humano são capazes de penetrar nossa alma e gerar mudanças gradativas dentro de nós. Confira algumas leituras!

Desde criança, vejo a leitura como uma porta que abre caminho para novos lugares, ideias e sonhos. Toda vez que me aventuro em um livro diferente, aprendo algo e melhoro como pessoa. É incrível como algumas palavras escritas por outro ser humano são capazes de penetrar nossa alma e gerar mudanças gradativas dentro de nós.

Já leu algo que abriu sua mente ou ampliou sua visão acerca de um assunto? Existem livros que aparentemente foram escritos com o objetivo de mudar a nossa vida. Pensando nisso, criamos este post para sugerir leituras que empoderam. A lista abaixo contém obras que foram escritas por mulheres e que toda leitora, seja feminista ou não, precisa ler. Acompanhe!

1. Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Os livros da Chimamanda são incríveis. É difícil dizer qual é o meu favorito, mas, com certeza, Sejamos Todos Feministas está entre os primeiros.

O livro é pequeno e a leitura é rápida. Chimamanda mantém um discurso simples e bastante didático acerca do feminismo. Ela deixa bem clara a importância do movimento para as mulheres e explica, também, as diferentes formas que o machismo afeta a sociedade e a vida das pessoas, inclusive a dos homens. Trata-se de uma verdadeira reflexão e convite para desconstruirmos essa realidade patriarcal e prejudicial a todos.

2. Mulheres que correm com os lobos – Clarissa Pinkola Estés

O clássico foi escrito por uma psicanalista americana que interpretou 19 lendas folclóricas e histórias antigas para identificar o arquétipo da mulher selvagem. Além disso, a autora usa de uma profunda análise psicológica com boas doses de espiritualidade e sabedoria para dar o tom da obra. O intuito é resgatar a natureza selvagem e indomável da mulher.

O livro promete uma experiência poderosa, pois, embora seja uma narrativa recheada de histórias com mocinhas, vilões, bruxas e criaturas fantásticas, a protagonista é a própria pessoa que está lendo.  No mais, Mulheres que Corre com os Lobos não tem uma leitura muito fácil, por isso o ideal é ler esse livro no seu ritmo, sem pressa.

3. Corajosa sim, perfeita não – Reshma Saujani

Mulheres são criadas desde pequenas para serem perfeitas. Temos que dar o nosso melhor aos outros, ser delicadas como uma flor e estar sempre bem arrumadas. Recatadas, modestas, gentis, amáveis, fáceis de lidar… E essa lista só cresce. No entanto, isso afeta nossa vida adulta, pois crescemos temendo o fracasso.

Powered by Rock Convert

E se quisermos falar alto? Resmungar? Usa roupas confortáveis? Por que temos a obrigação de nos encaixarmos em um padrão comportamental?

Em Corajosa sim, Perfeita não, Reshma sugere a quebra desse conceito de perfeição e incentiva mulheres de todas as idades a serem corajosas e a não desistirem de algo por medo de falhar. Entretanto, o livro não se refere a grandes atos de ousadia. Segundo a autora, às vezes, ter coragem significa ser honesta consigo mesma e não fazer aquilo que esperam de você.

4. Comer, rezar e amar – Elizabeth Gilbert

Comer, rezar e amar é um livro de memórias em que Elizabeth descreve sua crise de meia-idade, resultado de algumas mudanças em sua vida profissional e amorosa. Depois de um divórcio que a afundou na depressão, ela se demitiu do emprego e vendeu todos os seus bens para viajar ao redor do mundo.

A prosa da autora é leve e divertida, mas ao mesmo tempo promove diversas reflexões. Dentre muitos tópicos, é interessante ler sobre os relacionamentos de Elizabeth e refletir sobre os nossos próprios. É improvável ler a obra e não concluir que mulher nenhuma precisa de um parceiro ou uma parceira para ser completa. Na verdade, é observado durante a leitura que o oposto ocorre com a personagem, o que torna a narrativa bastante inspiradora.

5. Outros jeitos de usar a boca – Rupi Kaur

Foto por Mayara Paes

Gosta de poesia? Então essa dica é para você. Rupi Kaur é indiana, vive no Canadá e iniciou na carreira literária por meio de redes sociais como Instagram e Tumblr. Seu primeiro livro foi publicado de forma independente, mas não demorou muito para entrar na lista de mais vendidos da New York Times.

Não é para menos: a escrita da autora é tocante e maravilhosa. Em Outros Jeitos de Usar a Boca, ela aborda temas como relacionamentos, abusos físicos e psicológicos, amor próprio e liberdade. Durante a leitura de versos que expõem vulnerabilidade, confissões e instintos, ocorreu-me que o livro faz parte do processo de cura de Kaur e é lindo fazer parte disso.

É engraçado pensar que conseguimos nos enxergar em textos e histórias escritas e vividas por outras irmãs. Talvez isso aconteça porque todas nós somos marcadas pela mesma opressão e, apesar de termos enfrentado dores distintas, ainda temos que lidar com algo que a sociedade está penando para entender: ser mulher e livre.

Essa foi a nossa lista de livros que toda mulher deveria ler. Deixamos algum título de fora? Deixe um comentário!


Mayara escreve sobre coisas que fazem seu coração bater mais forte desde 2016. Também gosta de ler, bordar, tomar café, assistir séries e afofar seu coelho (não necessariamente nessa ordem). Conheça ela no Instagram @may_paes e no @bastidordesaturno.


Um comentário

  1. Muito bacana o tema abordado, confesso que dessa lista só li 1 dos livros, “mulheres que correm com lobos”, e amei.
    Agora com essas dicas, fiquei mais tentada a ler os outros! rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.