Blog
Transição para o veganismo: descubra como passar por essa fase da melhor forma

Transição para o veganismo: descubra como passar por essa fase da melhor forma

Uma transição gradual é o modo mais correto de se tornar vegano, aliás, não podemos esquecer que o veganismo é um processo que acontece todo dia, em tudo o que nos cerca — e não apenas na alimentação. Quer viver essa fase de maneira segura e conveniente? Então confira as nossas dicas!

A transição para o veganismo é uma escolha delicada. Trata-se de uma fase repleta de descobertas, curiosidades, dúvidas e, também, ansiedade. Para muitas pessoas, aderir a essa filosofia é um verdadeiro sacrifício para valorizar a vida animal e tornar o planeta um lugar melhor. Não vamos mentir: sair de uma dieta onívora para entrar em uma vegana não é tão fácil quanto parece, pois o corpo e a mente podem sofrer impactos negativos se essa transformação ocorrer de forma drástica. Sendo assim, uma transição gradual é o modo mais correto de se tornar vegano, aliás, não podemos esquecer que o veganismo é um processo que acontece todo dia, em tudo o que nos cerca — e não apenas na alimentação. Quer viver essa fase de maneira segura e conveniente? Então confira as nossas dicas!

Powered by Rock Convert

Procure um especialista

Comer bem é uma necessidade básica de todo ser humano. Por essa razão, o primeiro passo para uma transição responsável é buscar por um profissional da saúde que seja capaz de orientar você durante esse processo. Você não quer prejudicar seu organismo com a deficiência de alguns nutrientes e vitaminas essenciais, certo? A alimentação vegana é saudável, porém é irresponsável se agarrar a esse argumento e descuidar da saúde. Um exemplo: a batata é vegan, mas é um erro ingeri-la em excesso. Ou seja, o acompanhamento de profissionais, como um nutricionista ou um endocrinologista, é fundamental para criar hábitos alimentares mais sadios — sejam eles veganos ou não. É bom manter os exames em dia e fazer consultas regulares para garantir o bom funcionamento do seu metabolismo. Além disso, o especialista dará orientações e dicas de substituições durante toda a transição, e esse suporte será decisivo para garantir uma boa adaptação do organismo e promover uma absorção mais eficiente das vitaminas e dos nutrientes encontrados em plantas e vegetais.

Identifique o motivo pelo qual você quer ser vegano

A nossa sugestão é que você evite passar por esse processo se a sua única motivação for uma moda passageira. Busque referências sobre o que é o veganismo em bons livros, filmes, grupos no Facebook, blogs e sites especializados no assunto. Educar-se é uma das melhores formas de se preparar para a transição e de compreender os sacrifícios e os benefícios desse estilo de vida.

Corte alimentos não veganos aos poucos

Concentrar-se em fazer cortes graduais na sua alimentação é mais vantajoso do que, simplesmente, cortar todos os ingredientes onívoros de um dia para o outro — a última opção só servirá para complicar e prejudicar o processo. Tenha em mente que uma mudança brusca fará você se desmotivar em pouco tempo, gerando sentimentos de privação e insatisfação. Ademais, a ausência repentina de nutrientes resultará em episódios de compulsão. Por isso, mais uma vez, o acompanhamento de um profissional é imprescindível. Isso dado que ele detém os conhecimentos necessários para instruir as substituições de alimentos. Assim fica mais fácil abrir mão de certos hábitos e o organismo não sente tanto.

Tenha cuidado com a lista de compras

transição para a dieta vegan Aproveite as idas ao supermercado para comprar alimentos que auxiliem a transição para uma dieta vegana. Você pode apostar em grãos saudáveis, como quinoa, aveia e arroz integral — bases excelentes para café da manhã, almoço e jantar —, leite de amêndoas, leguminosas e sementes, como nozes, chia e linhaça. Não se esqueça, também, de comprar especiarias, ervas e condimentos, como stevia, mostarda, tamari, vinagre de maça, melado e tahine para assegurar um gosto saboroso em suas refeições.

Produza seu próprio alimento

Apesar da crescente popularização do veganismo, ainda é comum encontrar veganos que sentem dificuldade para se alimentar fora de casa. Isso acontece porque nem todo mundo se atenta a pequenas questões, como o Sazón no preparo do alimento. Em outras palavras, ainda é difícil confiar em qualquer estabelecimento que diz possuir pratos veganos. Para driblar essa situação e economizar um bom dinheiro, você pode cultivar seu próprio alimento por meio de uma horta doméstica. Já considerou essa possibilidade?

Busque receitas veganas que inspiram

A transição para o veganismo fica muito mais tranquila com receitas deliciosas — e isso não falta. Para substituir hábitos onívoros, saiba que existem muitas possibilidades de alimentação vegana, saudável e saborosa. A propósito, considerando o calor que tem feito nos últimos dias, uma opção é aprender a fazer o seu próprio sorvete vegano. Outra ideia é focar em receitas com ingredientes baratos e acessíveis, tendo em vista que a alimentação vegan não precisa ser cara.

Converse com pessoas que viveram a transição para o veganismo

Conversar com veganos que vivenciaram a transição pode ser um jeito interessante de obter sugestões e conselhos preciosos. Toda ajuda é bem-vinda, portanto, para interagir e se informar sempre mais, busque por fóruns na internet, grupos, encontros e eventos que tratem do assunto na sua cidade. É válido ressaltar que essa troca de experiências também permitirá que você compreenda algumas mudanças que vão muito além da alimentação, pois envolvem, ainda, as suas ideologias e o seu novo estilo de vida. Fazer uma transição para o veganismo de forma saudável e responsável requer bastante cuidado. Lembre-se que não é preciso forçar o seu organismo a nada, tampouco transformar cada refeição em um prato gourmet. Basta testar as receitas aos poucos e se familiarizar gradualmente a nova dieta. Um dia de cada vez, certo? Quer aprender receitas veganas? Confira 4 sobremesas irresistíveis até para um não-vegano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.